Mostrar Mensagens

Esta secção permite-lhe ver todas as mensagens colocadas por este membro. De realçar que apenas pode ver as mensagens colocadas em zonas em que você tem acesso.


Tópicos - apeado

Páginas: [1]
1
Eventos de outros clubes / 240 Z
« em: 20 de Setembro de 2016, 15:53 »

4
Eventos de outros clubes / Mitsubishi Group B.
« em: 05 de Agosto de 2016, 10:45 »
Curioso : Mitsubishi Group B.
https://youtu.be/QoAytzUZgfg

5
Galeria de Modelos / HONDA - Prelude 3º geração ( 1988 - 1991 )
« em: 23 de Fevereiro de 2016, 16:14 »
Em Abril de 1987, surge o Honda Prelude 3º geração lançado no mercado doméstico japonês e lançado no resto do mundo em 1988 ( Europa : 1988 – 1991). Com um estilo similar de seu antecessor,  ele compartilhou sugestões do projecto do Honda NSX que seriam introduzidos mais tarde em 1989. ( alcunhado por alguns de “NSX Baby” ). O Prelude destacou-se com características inovadoras para a época, como um coeficiente de 0,34 arrasto, pilares de tejadilho feitos de metais de alta resistência o que permitia serem muitos estreitos dando aos seus passageiros uma visão de 326º para o exterior. A linha do capot foi projectada para ser a linha mais baixa da frente do carro, permitindo assim uma melhor visibilidade para a estrada . Por esse motivo o motor foi montado com uma inclinação de 18º para permitir esse feito. A opção disponível de 4 rodas direccionais totalmente mecânica foi a inovação em carros de passageiros de produção em massa.
Em 1987, Road & Track realizaram um teste de slalon onde foi constactado que o Honda Prelude 2.0Si 4WS bateu todos os carros desse ano, incluindo Lamborghinis, Ferraris, e Porsches. O Prelude atravessou o slalom em 65.5 mph, um resultado surpreendente para a altura. Para a referência, o Corvette 1988 fêz o mesmo percurso a 64.9 mph.



Algumas características de referência para a época:
- Direcção assistida progressiva
- Vidros eléctricos.
- Fecho central.
- Travões de disco às 4 rodas
- Suspensão de triângulos duplos  nos 2 eixos.
- Ar condicionado – opção.
- ALB ( vulgo ABS ) – opção.
- “Cruise Control” – opção.
- 4WS : 4 rodas direccionais – opção.


Em 1990, sofre um pequeno  “restyling”, principalmente ao nível de carroçaria, pouco  perceptível aos mais distraídos. Novos pára-choques e luzes de mudança de direcção, ficando com uma frente muito semelhante ao Ferrari Testarossa.

Nessa altura surgiu um novo motor B21A1 disponível em alguns modelos, no entanto este motor sofreria de “má reputação” pois o revestimento dos seus cilindros era extremamente forte, o que causava um desgaste prematuro dos segmentos, fazendo o motor consumir bastante óleo.
 O Prelude de 3º geração foi exclusivamente alimentado por variantes do motor Honda B20A, a versão base carburado com 12 válvulas SOHC, ou uma variante DOHC com PGM-FI de injecção de combustível e 16 válvulas ( usada na altura pelas motas Honda ).
A sua transmissão era composta por 4 velocidades automáticas ou 5 velocidades manuais.

Motorizações:
B20A/B20A1 - 2.0L DOHC PGM-FI 143/160 PS (Japan/Europe)
B20A3 - 2.0L SOHC 12v carb 104 hp North America
B20A4 - 2.0L SOHC 12v carb 114 PS (84 kW)Global, except North America
B20A5 - 2.0L DOHC PGM-FI 135 hp (101 kW) North America
B20A6 - 2.0L DOHC PGM-FI 142 PS (104 kW) Oceania
B20A7 - 2.0L DOHC PGM-FI 150 PS (110 kW) Europe
B20A8 - 2.0L DOHC PGM-FI 133 PS (98 kW) Europe
B20A9 - 2.0L DOHC PGM-FI 140 PS (103 kW) Europe
B21A - 2.1L DOHC PGM-FI 145 PS (107 kW) Japan (SI States)
B21A1 - 2.1L DOHC PGM-FI 140 hp (104 kW) North America

Versões especiais.
Versão INX, com algumas revisões a nível de interior, mas destacando-se principalmente por ter faróis fixos e airbags.
Versão SiStates, exclusivo do mercado doméstico japonês, no qual se destaca um motor exclusivo, o B21A e um diferencial de deslizamento limitado. A produção foi muito limitada, o que torna este modelo muito raro.

No entanto o mais curioso deste modelo é as suas 4 rodas direccionais ( 4WS ) com sistema totalmente mecânico  e inteligente.
Quando se vira um pouco a direcção as rodas traseiras viram no mesmo sentido que as dianteiras. No entanto quando se vira bastante a direcção, as rodas traseiras viram em sentido oposto às rodas dianteiras, é interpretado como o seu condutor esteja a estacionar ou a manobrar. Isto faz com que em curvas apertadas a sua condução seja um pouco estranha ao inicio, pois por vezes dá a sensação que o carro vira sobre um eixo central.
Este sistema levou 10 anos a ser desenvolvido, como pode testemunhar um artigo muito curioso sobre esta temática.
http://world.honda.com/history/challenge/19874ws/index.html ( Inglês )
Outra característica que me surpreendeu, foi o nível de comodidade da suspensão. Por ser um carro baixo, esperava algo “duro”. Mas nada disso. A suspensão absorve as irregularidades do piso maravilhosamente bem. Muitos carros modernos não conseguem alcançar este nível de qualidade. No entanto quando nos excedemos nas curvas, mostra uma apetência para subviragem.


Biblia do modelo ( Inglês )
http://www.prelude3g.com/

Guia de compra. ( Françês )
http://www.automobile-sportive.com/guide/honda/prelude4ws.php

Filmes
https://youtu.be/0DsqmfOua2w
https://youtu.be/IL6czaUPwUY
https://youtu.be/Qjve6FFRSWI
https://youtu.be/OuI3PTZHz5U
Apesar das suas características técnicas e de ter a sua legião de fans nos Estados Unidos da América e na Europa com predominância em França e Inglaterra, não se verifica um  interesse dos coleccionadores por este modelo. Talvez por ser um FWD ou por ter um motor de tecnologia anterior ao “VTEC” este modelo cai no esquecimento, principalmente em Portugal, onde foram vendidos poucos modelos e onde é difícil de encontrar um modelo em condições originais.

O seu preço está pouco inflacionado o que é uma vantagem para quem o aprecia. É vulgar em USA realizarem "swap", colocando turbo no motor original ou trocando o motor pela série H, pricipalmente o H22.

6
Eventos de outros clubes / Autoclassico 2015 - Japoneses
« em: 05 de Outubro de 2015, 14:41 »
Boa Tarde, a todos.
Alguns Japoneses presentes.

AJA - Sempre a surpreender.







CASSI : JT164STJ500015421
J.Kaukkunen / Aquini / Francois Chatriot / Markku Alén.













Para mim, a estrela do dia:



Fiquem todos bem.
Frederico Nina.

7
Desporto Motorizado / Toyota's Secret Collection Of Race Legends.
« em: 21 de Setembro de 2015, 15:16 »
Toyota's Secret Collection Of Race Legends.

https://youtu.be/GfjivmApqpc

8
Eventos de outros clubes / XXIII Automobilia Aveiro - 2015
« em: 28 de Maio de 2015, 16:14 »
Boas Tardes a todos.

Para quem não pode ir a Aveiro, aqui ficam algumas fotos do evento.
Não são muitas, são algumas, enquanto a paciência quis.  :)
Pois o objectivo principal não era ser fotógrafo.

https://plus.google.com/u/0/photos/115978151799171480070/albums/6153953152505209041

Fiquem Bem.
Frederico Nina.

9
Bom Dia a todos.

O Vtwin, fez-me esta questão. Aproveito e esclareço a todos que poderão estar interessados.

1º - Faço download de um programinha ( Resize pictures ) muito pequeno em  https://imageresizer.codeplex.com/
2º - Executo-o. O que este programinha faz, é que a partir deste momento o vosso “Windows” tem uma nova funcionalidade.
3º - Vamos lá usar essa novo funcionalidade:
   - Vamos para a pasta onde temos as nossas fotos
   - Colocamos o “rato” em cima da foto que queremos reduzir, pressionamos o botão direito do rato.
   - Podemos verificar que o menu que abre tem uma nova opção “Resize pictures”, seleccionamos.
   - Abre-se uma pequena janela como esta


   - Escolho a opção “Mobile”, nunca ponho o “pisco” em “Replace the originals”, para não estragar a foto original.
   - Pronto ! Temos agora 2 fotos; A que tínhamos e uma com a dimensão que escolhemos.

4º - É fácil não é ? Nem sequer é preciso abrir a foto. ( De salientar que nunca mais é preciso executar o programa que fizeram “download”  ).

Depois , alogei essa foto reduzida na Internet, no meu caso em  “Google+” . No post do fórum , selecciono a icon “Inserir Imagem” e entre as tags
"img"pôr aqui o endereço onde a foto está alojada"/img" , coloco o endereço de internet onde a foto está alojada.
Espero que esteja compreensível, se tiverem alguma dúvida disponham

Um Bom Dia a todos.
Frederico Nina

10
Garagem / Honda Prelude 2.0 I-16 4ws (B4140) - 1989
« em: 20 de Maio de 2015, 15:25 »
Introdução

Como referi anteriormente, andava exaustivamente à procura deste modelo. Finalmente após ver alguns modelos à venda e após muitas peripécias ( que mais tarde vos posso contar ) consegui adquirir este automóvel que vos apresento hoje.
Para quem não conhece este modelo, pois foram vendidos poucos exemplares no nosso país, junto coloco uma nota introdutória.

Modelo da 3º geração de Honda Prelude ( 1988 – 1991 ), sendo um coupé  com motores de 2000 c.c. de 16 Válvulas da série B . Inicialmente SOHC a carburadores e posteriormente DOHC com sistema de injecção PGM-FI de diferentes potências.
 
Entre muitas particularidades deste modelo destaca-se as seis colunas que suportam o tejadilho serem muito estreitas, oferecendo assim uma visibilidade aos seus ocupantes muto agradável. Destaca-se também a suspensão , que não sendo do tipo Macpherson,  tem uma geometria que na altura era usada na Fórmula 1 e no NASCAR, tendo uma absorção de ressaltos e um conforto extraordinário.
Por fim e não querendo alargar-me muito,  o mais excêntrico : 4WS em alguns modelos .( 4 rodas direccionais. Até um certo angulo de viragem as rodas de trás viram no sentido da rodas dianteiras e em ângulos de viragem maiores a rodas de trás viram no sentido oposto às rodas dianteiras ) Tudo isto mecânico.
A Honda levou cerca de 10 anos para conceber este sistema mecânico. Nas gerações anteriores do Prelude, não o tinham e nas gerações posteriores o sistema passou a ser electrónico.
Melhor que palavras deixo-vos aqui alguns vídeos para os mais curiosos e interessados.

Videos comercias da época:
https://www.youtube.com/watch?v=-HmZ8kuWEC8
https://www.youtube.com/watch?v=u8zmVQISixM
Video brochura dos nossos amigos Japoneses:
https://www.youtube.com/watch?v=Qjve6FFRSWI
Video de um modelo restaurado por um fan deste modelo
https://www.youtube.com/watch?v=0DsqmfOua2w

Apresentação da Viatura

Sendo assim vamos agora à Apresentação do meu Modelo.
Viatura de 1989, Nacional ( matricula preta ), sempre do mesmo ex- dono, apesar de ter 3 registos anteriores de propriedade, ( a viatura era registada em nome de empresas que o próprio tinha ). Parado há 14 anos debaixo de um telheiro.

Motor - Felizmente é a versão  mais potente lançada na Europa ( motor B20A7 c/ 150cv , DOHC , PGM-FI) .

Exteriores - Carroçaria muito direita p/ o tempo que tem mas apresentação de sinais de oxidação em alguns lugares.  Pintura de origem, Cinzento Metalizado, apresentando falta de verniz e desgaste.

Interiores – Banco do condutor com desgaste no forro, devido ao “entrar e sair” e banco traseiro com desgaste no forro devido à forte inclinação do vidro traseiro que deixa o “Sol incidir de chapa sobre o mesmo”. Rádio, leitor de cassetes Pionner de origem.

Restantes componentes mecânicos – Sem inspecções, parecem estar em razoável estado.

Anomalias presentes – Os  faróis são escamoteáveis, tendo 2  formas de abrir/fechar. A 1º com um botão que os levanta ou abre, podendo de seguida ligar as luzes com a manete para esse fim.  A 2º forma, usando directamente a manete de luzes, que para além de acender as luzes, acciona também os motores de levantar os faróis. O que se passa é que usando o 2º sistema os faróis abrem e fecham, sem parar. Pois este sistema é controlado por uma unidade que não está a enviar um sinal ( 12v ) ao motor dos faróis que é responsável por os parar de abrir ou fechar.

Objectivo

- Viatura  para “dar uma volta” ao fim-de-semana, com a família ou aos encontros AJA e outos de clássicos.
- Restauro mínimo inicial, parar a sua deterioração , ( restauro dos interiores, parar a oxidação, arranjo e manutenção de componentes mecânicos ).
- Restauro Total, após o estudo de como o fazer. ( Ex: gostava de uma pintura geral, mas acontece que é muito difícil arranjar material para este carro. Ao tirar os vidros do carro, algumas molas de plástico, ressequidas com tempo vão ter tendência para partir e tenho medo de arranjar uma carga de trabalhos.)
Por isso tenho que estudar bem o assunto.

Fotos

Como o comprei:


- Grande problema destes modelos, oxidação no vidro traseiro.


- Bolhas de ferrugem, tapadas com betume.


- Por deixar entrar água teve tapado, não sei por quanto tempo.


- Frisos de vidro Honda, nunca os compreendi muito; pintura por cima de algo polido ou cromado, o resultado não é muito bom.

Após 2 dias intensos de limpeza, na pintura dava para fazer desenhos com o jacto de água. O pó nas borrachas estava colado.












Espero que gostem. a seguir vou mudar todos os liquidos e filtros.

Fiquem todos bem.
Frederico Nina.

11
Apresentação dos membros / Como colocar fotografias ?
« em: 18 de Maio de 2015, 16:46 »
Boas Tardes a todos.

Gostava de publicar umas fotos, mas não sei bem como o fazer.
Já reparei que à quem use o site "ImageShack", mas penso que não deve ser muito bom, pois não consigo vizualizar grande parte dessas fotos.
O meu browser é o Mozila Firefox.

Também pensei em colocá-las directamente no tópico, mas como são muito grandes, iriam ocupar muito espaço no servidor do fórum.

Agradecia que me indicassem a melhor maneira de o fazer.

Obrigado.

12
Geral / Odisseia na procura de Honda Prelude MK3
« em: 15 de Abril de 2015, 18:25 »
Boa noite a todos.

Como sabem ando à procura de um Honda Prelude MK3, mas tem sido bastante difícil.
O maior problema tem sido a "chapa". Pelos vistos a proteção contra a oxidação da chapa nestes carros era muito diminuta e tenho vistos modelos com muitos podres e buracos.
Apareceram 2 modelos com a chapa aceitável, sendo que um está muito caro e faltam-lhe peças ( as peças neste modelo são dificeis de encontrar ) e outro que ao experimentar deparei que o motor a baixa rotação "embrulha-se".
À 1º vista deu-me a sensação de problema eléctrico.
Mas pensando mais um bocado, Julgo ser do Controle de injecção.

Este motor é um B20A7 com o sistema de injecção da Honda PGM-FI.
Estava disposto a comprar este carro, mas estou com algum receio.
Se houver alguém com algum conhecimento deste sistema que me possa esclarecer ou ajudar. Eu agradecia.

Cumprimentos a todos.
Frederico Nina

13
Apresentação dos membros / Apresentação apeado.
« em: 25 de Março de 2015, 20:34 »
Boa Tarde a todos.

Desde já queria agradecer ao AJA por acolher neste vosso Clube / Fórum.

Chamo-me Frederico Nina Fernandes Soares, nascido em 1965 ( um clássico ).

Como o próprio “nickname” indica não tenho nenhum JA. Mas estou apaixonado por um pré-clássico. “Honda Prelude 2.0i 4WS MK3” .

Porquê este veiculo ?

  - Adoro as suas linhas, Coupé que faz lembrar o desportivo Lotus Spirite.
  - Tem 4 rodas direccionais com sistema totalmente mecânico , um marco da Honda.
  - Modelo exclusivo, vêm-se muito poucos.
  - O seu valor de mercado é me acessível.

Medos e dúvidas na escolha deste modelo.

  - Chapa muito propícia a ganhar ferrugem.
  - A Fiabilidade ou falta dela.
  - Dificuldade de restauro e manutenção, por dificuldade de peças.
  - Excessiva paixão, que não me deixa ver virtudes de outros carros.


A minha vida e os veículos motorizados.

  - 1º vez que conduzi um automóvel  ( 20 metros).
    Quando tinha 14 anos, andava a faltar à escola, por isso reprovei. Meu Pai perguntou o que queria fazer, eu disse; Trabalhar.
    No dia seguinte, lá estava eu a trabalhar numa oficina de automóveis de um amigo de meu Pai.
    Um dia há hora do almoço, estando eu sozinho, decidi pegar no carro do patrão, um lindo Toyota Corolla KE25 cor-de-laranja que “sorria para mim”.
    Dei à chave, levantei o pé da embraiagem e ele arrancou mais depressa do que estava à espera ! Dei um pequeno toque no portão da estufa e um pequeno dano no pára-choques.
    Eu ????  Eu não fui. Nunca mais toquei no carro.

  - Automóvel da Instrução.

    No dia que realizei o meu 18º Aniversário, corri para a escola de condução para me inscrever com o dinheiro que tinha juntado durante 2 anos para aquele fim.
    Lá vou eu VAUXHALL VIVA 1300. Desse modelo não tenho muito a dizer, pois o instructor nunca me deixou pôr a 4º velocidade. Verdade, tirei a carta sem nunca pôr a 4º.

  - Automóveis de Trabalho.

    Aos 18 anos fui trabalhar para uma empresa como “paquete”, e tive 2 automóveis para cumprir a minha missão.  1º um FIAT 127 900c e depois FIAT UNO 45 S, novinho em folha.
    Aquilo é que era tirar a barriga de misérias, parecia que o NIKI LAUDA tinha chegado a Lisboa. “Era o melhor piloto do Mundo e arredores”.

  - Automóveis Militares.

    A tropa chamou e lá tive de largar o FIAT. Adivinhem qual foi a especialidade que me deram. Isso mesmo “condutor”. Lá tive que tirar novamente o código, mecânica e condução.
    Desta vez a história era da “pesada”, isso mesmo carta de Pesados. Viaturas da instrução : LEYLAND ( muito parecido com o camião Bedford A type ). Quando levantava o pé da
    embraiagem, o pedal vinha para cima com tanta força que quase engolia o joelho. A seguir EBRO D 150, com a manete de mudanças igual a um vulgar travão de mão, aquilo era
    muito giro de se guiar. Depois no final tinhamos de conduzir todos os pesados que existia no quartel, entre eles:  MAGIRUS DEUTZ que rebocavam os canhões de 16 mm,  UNIMOG
    404 vulgar "cabra do mato" , só à patada de conseguia engrenar mudanças e a mais moderna de todas IVECO ( um luxo, naquela época ).

   Depois da recruta guiei vários automóveis, MERCEDEZ MB 130, MERCEDEZ L408, VW LT40, VW 1303 e o que mais gozo me dava WILLYS CJ6.

- As minhas viaturas
  Ao sair da tropa, a coisa piava mais fino, se queria andar de “cú tremido” tinha de comprar um carro. Que remédio !!

    - 1º MINI CLUBMAN 1100 SALOON ( Adorei, mas sempre com problemas eléctricos e de rótulas ).
    - 2º FIAT 127 MK1 ( Restaurei-o todo, pintura, encosto de cabeça, som, consola central, etc ).
    - 3º UMM Alter Turbo ( Pau para toda a Obra, Mas sempre a limpar a carteira )
    - 4º UMM Alter Turbo, outro o anterior, “coitadinho”, a sina continua igual.
    - 5º MITSUBISHI PAGERO 2800 intercooler Turbo ( Ainda hoje o meu carro Casa-Trabalho-Casa , tem 380 000 kms, 2 vezes na oficina “foles de transmissão2 e “radiador”.
      Não é económico ?? 2 vezes em 18 anos !!! )
    -  6º SKODA OCTAVIA TDI CARRINHA MK1 – ( Ainda hoje, carro muito económico, mas já lhe fiz um buraco no bloco do motor a 100 Kms/h !!! ).

- de 2 rodas também contam.

   A dada altura da minha vida tinha que percorrer o IC19 todos os dias para ir trabalhar, e passava horas na fila. Decidi então tirar a carta de mota. Assim foi.
   Estava ainda a tirar a carta comprei uma VESPA 150 de 1964, mas como tirei a carta numa HONDA CB 500, fiquei logo apaixonado por ela e comprei logo uma após a finalização da
   carta.  ( Se ela falasse…….Ai  meu Deus, ricos tempos…..) com ela fiz 2 voltas à Península Ibérica, Ibiza, Gerês de la Frontera, etc, etc…)

   Depois puseram-me na cabeça que o que era bom, era uma moto de 4 cilindros. Comprei uma HONDA CB 750, mas nunca me convenceu, a ciclística era muito diferente, os 4
   colectores do escape em inox faziam tanto calor no Verão que tinha de ter umas boas calças para não assar. Resumindo, a mota era grande demais para mim.

   Comecei a ler revistas de Motos e Pronto, comecei a ficar estragado, lá tive de comprar uma HONDA CBR 600f, o ultimo modelo que saiu com carburadores. Ainda hoje a tenho, tal
   como a VESPA 150. É impressionante a fiabilidade das motos.

- Os sonhos

  Como sempre adorei o Desporto Motorizado, sempre foi meu desejo ter um carro de rallyes, daqueles rallyes em que eu me pirava de casa para ver Sintra e Peninha à Noite, e uns
  anos mais tarde, tinha que faltar à escola ( sem ninguém saber ) para ver aqueles GRUPO B arrancarem paralelipipedos de granito das bermas da estrada e pô-los a voar !!!  Quem viu
  sabe bem do que estou a falar. Como não tenho posses para um AUDI QUATTRO, um LANCIA STRATOS, etc, etc. Optei por comprar um FORD ESCORT MK2 1300 com 70.000 kms ao
  qual o tenho guardado para fazer uma dia uma réplica de rallye.

- Desporto Motorizado.

   Durante 15 anos fiz muitas “Assistências”  no Campeonato Nacional de Todo Terreno,  vindo a ser Navegador de vários Pilotos. Adorei e ainda hoje me sento na baquet se me
   chamarem. Nos últimos anos, disputava os 10 primeiros lugares a bordo de um protótipo de seu nome STRAKIT.

- Finalmente

  Hoje estou casado, Feliz,  Pai de família, com uma filha de 5 anos ( quero ver se lhe ponho o bichinho cedo ) que procura um “Clássico” de charme para com eles passear ao fim de
  semana. Também sou um AJA, com muito gosto.

Obrigado a todos que tiveram paciência para lerem tudo. Um dia destes vimo-nos por aí, num evento.

Bem haja a todos vós, e não esqueçam de palpitar sobre o meu HONDA PRELUDE MK3, Sou comprador.

Não queria despedir-me de vocês sem tentar dar um contributo para o fórum.
Nas minhas buscas pela internet, descobri um site que julgo ser interessante para os fans do HONDA PRELUDE MK1, que já vi que andam por aqui.Talvez o queiram pôr na “Galeria dos Modelos”. 

Aqui vai o link:  http://hondapreludemk1.com/
Bye…Bye.

Páginas: [1]