Autor Tópico: Tratamento/Restauro de suspensões  (Lida 9789 vezes)

ROGER MORGAN

  • Visitante
Re: Produtos utilizados no meu actual restauro
« Responder #30 em: 09 de Março de 2004, 05:33 »
Bem voltando ao tema temos em primeiro lugar de considerar que o mercado inglês responde às necessidades e solicitações do universo de pessoas envolvidos na tradição dos carros antigos e clássicos, que reconheçamos são muitos.

Assim, a pesquisa e investigação sobre os produtos que satisfaçam as necessidades da indústria automóvel mantém-se e são muitos que os utilizam, o que permite a existência de um mercado.

Por outro lado também há uma maior garantia da qualidade e de resultados desse tipo de produtos, nisto (e outras coisas) sou muito british (excepto Blair e a sua tendência para servo do Bush)

Por cá em Portugal somos muito poucos e vemos a tendência demais evidente do "pronto a vestir" e o não meter a mão na massa é óbvia, portanto sem mercado não há representante que resista.

No AJA estão registados cerca de 140 membros e vejamos quantos mostraram interesse  e comentam estes assuntos - cinco, seis? A grande maioria mete os carros na oficina e deixa a coisa correr de acordo com o mecânico, bate chapa etc. diz para fazer, daí considerar este forum como muito importante para dinamizar o debate e melhorar os conhecimentos dos amantes destas coisas.

Quanto às questões colocadas pelo Nuno Turbo, creio que tudo depende do estado de corrosão existente nos para-lamas.

Se ela for superficial pode utilizar uma boa  limpeza da chapa por rasca, escova de arame e catrabuxa seguida de uma aplicação de ácido ""Metal Ready" seguida de uma nova limpeza. Se ela for um pouco mais profunda convém passar o maçarico oxi-acetileno queimando a ferrugem, onde verá bolinhas incandescentes que é sinal que está queimando o óxido de ferro, que afinal é a ferrugem. Cuidado que muito calor concentrado pode empenar a chapa ou o painel. Esta "queima" não isenta o processual anterior de limpeza+ácido+limpeza.

Se houver suspeita da ferrugem já estar com uma certa penetração onde se vê um certo picado na superfície é melhor cortar e remendar com chapa retirada de um carro mais actual que terá chapa tratada com os processos actuais de cataforese (por exemplo de um capot estampado e onde se pode retirar bocados).

Após essa reparação e da limpeza total do painel aplicar o "Rust Encapsulator" à pistola.

Quanto a rendimentos julgo que para um painel da frente mais dois para-lamas com aplicação dos dois lados da chapa será suficiente uma embalagem de Metal Ready e uma lata de Rust Encapsulator.

Quanto aos outros produtos (converter e zinco) acho ser desnecessário pela descrição que faz e se for executado o processo acima descrito.

No entanto convém sempre ter uns produtos assim à mão. Por mim não os dispenso pois nos meus trabalhos de restauro quando acabados é para não mexer nos próximos anos e.... estou a pensar para cima de dez:assobio]    porque tenho o lema ou "faço bem ou não faço".:[boleia]  

Old & Classic Car Fan

Edited by: ROGER MORGAN  at: 8/3/04 23:53

ROGER MORGAN

  • Visitante
DXCup Racer - Tratamento/Restauro de suspensões
« Responder #31 em: 17 de Março de 2004, 17:49 »
Caro DXCup Racer

Descobri que existem pelo menos dois AJA que moram perto do sítio onde o restauro que está em curso e que foi alvo das fotos apresentadas neste post, isto é nas "TERMAS DO CARTAXO" famosa terra e de águas puras.

Portanto contacta-me e aparece - mas trabalhos é só aos sábados.

Também já vi que há um AJA de Vila Chã de Ourique, mas quae agora não consigo saber o seu nickname, ao qual faço igual convite.

Sim porque ver ao perto é bem melhor que as fotos.

O meu mail está no registo ez....  

Old & Classic Car Fan


Tumulus

  • Visitante
Re: pdmg e DXCup Racer
« Responder #32 em: 17 de Março de 2004, 18:37 »
A título de interesse por este tópico, armei-me em espião e fui procurar produtos semelhantes aos descritos pelo Roger, mas nos nossos hiper-mercados... 8o

o que encontrei foi o seguinte:

DESOX - Removedor de ferrugem: decapante de ferrugem, acção fosfatizante

DYRUP - passivador de ferrugem: reage com o óxido, transformando-o num substrato aderente

Não querendo fazer publicidade, mas sendo necessário para este esclarecimento, tudo isto foi encontrado nos centros de bricolage do "AKI", na àrea das tintas.

A questão que aqui deixo ao Roger, é, se possível, que se dirija a um destes centros, procure estes produtos (se é que ainda não os conhece :[praise] ), e confirmar se estes produtos serão similares aos que ele usa (ou não)..
:[humm]



------------------
Datsun Power!


ROGER MORGAN

  • Visitante
Re: TUMULTO E Companhia
« Responder #33 em: 17 de Março de 2004, 20:49 »
Vou ver quando for ao AKI Telheiras ou Colombo.

Mas como princípio básico a "cautela e panos quentes é boa conselheira" pelo que eu aposto em produtos já testados pela indústria automóvel , em vez de ser eu a fazer de cobaia para essa mesma indústria.

Os meus restauros são demasiado trabalhosos e caros (é até ao osso e à peçita mais ínfima) para andar a experimentar produtos de resultados menos seguros, menos fiáveis ou então não testados e como já tenho uma certa idade, não penso voltar mexer e a ter mais trabalho nesses carros pós restauro (salvo uma força maior).

Estou portanto numa postura de aplicar produtos com uma qualidade comprovada por outros do "metier" e que já foram alvo de testes comparativos em revistas inglesas da especialidade, nomeadamente na Pratical Classics.

Por outro lado é tão fácil comprar esses produtos em casa cujo processo é:
Após consulta de catálogos a emissão de um fax, cartão de crédito, recepção do material em casa e débito na minha conta com IVA a 17,5 % e com tempos de entrega de 1 a 2 semanas.

No entanto é óbvio que não tenho nada a opor aos que querem experimentar outros produtos equivalentes ou porventura até melhores.

Como nota final gostaria de referir que não sou accionista quer da FROST quer da EASTWOOD, mas queria ser...... :[hihih]    

Old & Classic Car Fan

Edited by: ROGER MORGAN  at: 17/3/04 14:53

G40 lover

  • Visitante
voltando ao assunto...
« Responder #34 em: 19 de Março de 2004, 23:53 »
viva,


Roger, uma questão ... estive a olhar mais atentamente para duas fotos e vi que os paineis das portas foram parcialmente retirados, apesar de essa operação ser de alguma importância ( penso que seja devido à água que  se acumula no "chão" da porta :[humm]  ) nunca tinha pensado nisso... :pensador]   vai aproveitar os paineis que foram retirados ? onde o painel vai "encostar" com a porta vai ficar direito ? digo isto.. pq cá em casa já tivemos que mudar um painel a um carro ... e o serviço foi feito numa oficina da marca e ficou um nojo :[maxingun]   até se nota as dedadas dos gaijos naquelas massas que a porta leva.... :[cromo]

Cumps

Sílvio


ROGER MORGAN

  • Visitante
Paineis das Portas
« Responder #35 em: 20 de Março de 2004, 00:36 »
Pois é......:[acclaim]

Agora começam a entender o que ando para aqui a "pregar" há "n" tempo que a função de bate chapas é fundamental num bom restauro.

Uma dessas portas que se vê (a da frente lado esquerdo)tinha, para além de corrosão que é mais ou menos geral neste carro (os trabalhos começaram em Junho de 2003 - e tem sido todos os sábados e ainda falta para caramba) uma grande amolgadela e o painel interior estava também torcido.

Tentei arranjar um painel novo e só encontrei na Alemanha um novo mas que em corrosão estava quase na mesma ou pior (pelo menos na fotografia que mandaram) donde se optou por fazer um painel exterior novo.

Em todas as portas os paineis são separados o interno do externo arranjados, limpos protegidos e re-montados. depois afinação de folgas e alinhamentos (á regua e a compasso).

Bem estou, neste momento, em preparativos para um fim de semana oficinal, donde me é difícil descrever esse processual agora, mas fá-lo-ei no domingo à noite ou na segunda feira.

Posso até introduzir fotos do antes, do durante e do depois.

Neste momento de portas, neste restauro, falta fazer tudo na porta de frente do lado direito e montar os paineis da de trás do mesmo lado. As duas do lado esquerdo estão prontas.

Resumindo sem um bom bate-chapas (de preferência também ele antigo) que saiba fazer estes trabalhos de desmontar, acertar paineis e folgas, fazer alinhamentos, bater chapa à lima, soldar a oxi-acetileno, a metal e a semi-automática, bem como saber ainda estanhar o trabalho final nunca poderá ser famoso.

Donde à raridade destes profissionais aparecem agora mais recentemente os especialistas do betume, da fibra de vidro etc. para já não falar da rede de galinheiro, do papel de jornal e similares.

Só que isso se detecta com um iman...... "num agarra" né?:[cry]  

Old & Classic Car Fan


ROGER MORGAN

  • Visitante
Antes dos paineis das portas as NERVURAS
« Responder #36 em: 21 de Março de 2004, 16:14 »
Pois antes dos paineis das portas vamos às nervuras da chapa, pois é um trabalho necessário num bom restauro e que também é aplicado nos paineis das portas e de uma forma geral em todo o carro.

O processo é o seguinte:

1 - Fazer modelo em papel das configurações das nervuras
2 - Fazer as medições relativas das nervuras em relação a pontos relevantes ou marcados na chapa boa que ficará após o corte
3 - Corte da zona danificada com corrosão
4 - Fazer a partir do buraco um molde em cartão com lápis
5 - Cortar chapa nova a partir do modelo 4 e dar mais 1 cm por banda
6 - Moldar a nervura de acordo com a sua posição relativa na chapa e com o modelo de papel 1
7 - Depois de moldada a chapa nova verificando-se com a parte antiga, certo o seu dimensionamento relativo no local, marcar os excedentes de chapa a cortar com a tessoura.
8 - Montar pingando primeiro a chapa e depois soldar
9 - Bater as soldaduras e rebarbar a soldadura
10 - Tratamento da chapa e pintura

É simples, mas é preciso saber fazer.

Introduzo aqui fotografias tiradas num destes trabalhos feitos ontem no chão do carro alvo de restauro.













Note-se que isto é no chão que depois de tratado e pintado levará a tela insonorizante de acordo com o molde tirado do original, por cima levará feltro e ainda a alcatifa.

Agora a pergunta venenosa "Que fará um bate-chapa com rédea solta e a trabalhar sem mirones do "dono da obra". Será que não ficaria mesmo em chapa lisa?:[tolo]

Aqui estão as pequenas grandes diferenças.....:assobio]  

Old & Classic Car Fan

Edited by: ROGER MORGAN  at: 21/3/04 10:53

ROGER MORGAN

  • Visitante
Reparação de Paineis das portas em restauros
« Responder #37 em: 21 de Março de 2004, 22:57 »
A operação de reparação das portas no restauro de um carro, é sempre uma zona crítica, pois que é uma zona onde normalmente existem corrosões de alguma gravidade, devido a ser uma área onde a água da chuva convive com as dobras e a chapa sobreposta dos reforços, dos acessórios como os elevadores dos vidros, e portanto estar sempre muito sujeita a danos significativos por corrosão, mesmo que os proprietários anteriores da viatura tenham mantido os ralos das portas desentupidos (o que é raro).

Assim, num restauro de um carro de 30 anos deverá ser requerida uma especial atenção a esta zona, pelo que normalmente temos que desmontar os painéis (separação do painel interior da porta, do exterior) para nos possibilitar uma intervenção eficaz.

Para este tipo de trabalho é necessário estar dotado de algum equipamento como uma fieira, de uma chave de fendas de base larga, onde por calor se virou a ponta em  forma de “U” e de outra chave normal para além de arranjar um capot ou outro painel de um carro moderno (com chapa tratada) que tenha sido dado como perdido, e acima de tudo contar com a colaboração de um bom bate-chapa com gosto por este tipo de actividade.

O processual das operações é o seguinte:

01 – Por aquecimento do maçarico oxi-acetileno “amolecemos” a borda virada do painel exterior sobre o interior levantando com a chave de fendas normal e auxiliando pela chave em forma de “u” de maneira a possibilitar progressivamente a separação dos painéis. O aquecimento é fundamental pois senão a chapa rasga;

02 - Depois dos paineis estarem separados analisar a zonas com corrosão, desmontar todos os acessórios e proceder à reparação por remendos feitos de chapa nova. Como as portas teêm muitos contornos e nervuras é muito útil, senão fundamental, a utilização de uma fieira que torna a reprodução das formas e de todas as nervuras possível. De outra forma é deveras difícil senão impossível obter um bom trabalho;

03 - A forma de proceder é equivalente à descrita acima no que diz respeito às nervuras;

04 - Depois dos remendo todos feitos, montados e soldados, bater as soldaduras e configurar os painéis;

05 – Em casos de dúvida sobre corrosão, não hesitar e então corte e remendo;

06 - Proceder à limpeza dos painéis com rasca, escova de arame, lixa, catrabuxa e aplicar ácido;

07 - Proceder a nova limpeza, até a chapa estar cor “prata”

08 - Passar desengordurante, diluente e aplicar o “Rust Encaplsulator”;

09 - Aplicar o vedante nas soldaduras e isolar todas as ranhuras;  

10 - Pintar com duas demãos da cor definitiva do carro (pintura definitiva) nos lados dos painéis que ficam na zona interior da porta;

11 - Aplicação das telas insonorizantes e montagem dos acessórios que não tenham hipótese de serem posteriormente montados com os painéis colocados (por exemplo os elevadores de vidro do tipo de cabo) após ter beneficiador e tratado esses acessórios;

12 - Montar os painéis desmontados e recuperados, aplicando vedante, virando a chapa do painel exterior sobre o interior e soldar a metal;

13 – Acertar o perfil e as folgas (coisa que tem que ser feita com muita paciência e calma) com os painéis contíguos alinhando-os com régua de alumínio (barra) comprida de forma a garantir o alinhamento ao longo do carro (evitando assim o efeito de ondulações muito usual em maus trabalhos de restauro) e o desenvolvimento harmonioso do perfil das formas da carroçaria.

Os painéis podem ser exactamente os mesmos ou serem novos ou ainda à falta deles serem feitos de novo parcial ou totalmente.

Neste restauro a porta da frente esquerda levou a parte inferior toda nova e que foi manufacturada (para baixo da zona com betume branco numa das fotografias aqui apresentadas).

Juntam-se aqui algumas fotos de trabalhos para uma melhor percepção do desenrolar destes trabalhos. Elas não se referem a uma única porta pois o interesse é descrever o processo.

Dado o volume das fotografias optei por juntar em "link"

www.gopictures.com/public/folder.asp?User_ID=rogermorgan&Folder_ID=1

Old & Classic Car Fan

Edited by: ROGER MORGAN  at: 21/3/04 22:21

Offline Kaizen

  • Yume no Chikara
  • Administrador
  • Classificados
  • *****
  • Mensagens: 16378
    • Ver Perfil
    • AJA
Re: Reparação de Paineis das portas em restauros
« Responder #38 em: 07 de Abril de 2004, 06:04 »
Peço desculpa pela questão que vou colocar a seguir, provavelmente a resposta está em cima e eu ando há vários dias para reler este tópico mas a falta de tempo leva-me a adiantar o assunto.


 Roger, o que vês nesta foto? Poderá ser o tratamento que temos vindo a falar?





Rui Coelho
Associado AJA Nº1

ROGER MORGAN

  • Visitante
Restauro de motores e suspensões
« Responder #39 em: 08 de Abril de 2004, 23:38 »
Depois de intenso trabalho e de estudo :assobio]   :assobio]   :assobio]    vi o que estas águas profundas mostram.

Porque não fazes um "link" e todos os interessados podiam ver?

Bem, agora fora de brincadeira, o resultado final é desse tipo, quer nas suspensões. quer no motor (atenção os motores dos carros também teêm cor original).

Não sei no entanto, qual foi o nível de preparação que levaram, mas não acredito que tenham todo esse trabalho para não ser duradouro.

Mas atenção aos "over restore" - é como saia da fábrica, nada de flores adicionais e cromadinhos tipo "américa".

Se utilizares um processo semelhante, entras para a classe dos "perfeccionistas" e dos "radicais" e tens que ter "peito" para isso. :[boleia]    

Edited by: ROGER MORGAN  at: 8/4/04 17:58

ROGER MORGAN

  • Visitante
Refazer Paineis
« Responder #40 em: 25 de Maio de 2004, 15:44 »
Continuando com o tema dos paineis, irei mostrar aqui as fotos recentes da reprodução de um painel da porta de um restauro em curso (não é japonês, mas a receita é a mesma, pese embora a chapa ser mais fina nos japoneses e ondular mais com a soldadura).

Nesta foto vemos perfeitamente a soldadura de ligação novo (reprodução) com a parte antiga (a superior)



Nesta foto vemos o alinhamento dos paineis e o acerto das folgas entre eles, depois de algumas horas de paciência e trabalho



Nesta foto representamos uma outra vista do lado do carro representando por setas a área reproduzida



A embaladeira ainda só está montada com parafusos para fazer o alinhamento das portas/embaladeira/paralamas e fazer as respectivas folgas todas "certinhas". Posteriormente é soldada e retirados então os parafusos e repostos os furos com soldadura.

Já agora uma pergunta venenosa: - Há ainda alguém aqui no Forum que quer ser bate-chapa com hobby nas horas vagas?:[tolo]   . Se houver dou-lhe os meus parabéns e desejo-lhe muita sorte.:[boleia]  

Old & Classic Car Fan

Edited by: ROGER MORGAN  at: 25/5/04 10:00

ROGER MORGAN

  • Visitante
RE
« Responder #41 em: 25 de Maio de 2004, 18:03 »
Bem eu sou só o dono da obra, o "bocas" e o avalista do trabalho do Mestre bate-chapa.

Rventura estás à vontade, mas tens de ser rápido pois a coisa está a acabar neste carro que é um 1904.

Está no Cartaxo e trabalhamos nele só aos sábados.

Falta só capot e a tampa da mala além da limpeza à chapa, mas isso não tem interesse da maior.

Só como curiosidade essa porta a da frente lado direito, foram desmontados os paineis interior/exterior no dia 3 de Abril de 2004 e depois disso foram todos os sábados até o dia 15 de Maio a trabalhar nessa mesma porta em conjunto com o para-lamas da frente do mesmo lado.

Manda-me um mail ralbukerk@sapo.pt para combinarmos a ida lá, mas neste próximo fim de semana não pode ser, pois no sábado vou à Automobilia em Aveiro e no domingo vou, em princípio, à margem sul do Tejo ver uns restos de um 1904 SR de duas portas, pois está a configurar-se uma hipótese de um novo projecto do tipo "de dois faz um" Projecto (2005-2007), que nada tem a ver com este restauro em curso. :[fixe]  


ROGER MORGAN

  • Visitante
Re: Bate-chapas
« Responder #42 em: 26 de Maio de 2004, 06:59 »
Aqui vai o scan da página do catálogo FROST



Onde estão outras cabines daquelas que referes por último.

Reparem na granolometria da areia que vendem aos sacos de 25 Kgs

Bom trabalho:[fixe]  

Old & Classic Car Fan


G40 lover

  • Visitante
Re: re: volante De Moura
« Responder #43 em: 27 de Maio de 2004, 00:18 »
viva,


Roger... é feio "levantar" o dedinho do meio ( 1ª foto- mão direita ) :lol   :lol   :lol  


essa soldadura dá para disfarçar mais um bocado .. ou fica assim ? pintando fica a notar-se alguma coisa ?


cumps

Sílvio

Edited by: G40 lover at: 26/5/04 18:22

ROGER MORGAN

  • Visitante
Re: Bate chapas, dedos e soldaduras
« Responder #44 em: 27 de Maio de 2004, 01:42 »
Pois o Bate chapas tem sempre os dedos espetados, acho que já estão tortos devido às marteladas que tem levado ao longo da vida.

Não é bonito de se ver, mas nunca tive coragem de perguntar o porquê dos dedos todos tortos, dado que o homem já é de idade.

Mas bonito de se ver é mesmo o seu trabalho e dedicação que ofusca todos esse pormenores.

A soldadura depois de batida como se vê na 1ª foto é lixada limpa e zincada a frio, depois aplicado o "encapsulator", betumada, lixada e pintada da cor definitiva do carro com duas demãos.

Por cima depois leva a tela insonorizante de acordo com o modelo original, que foi preeviamente feito o molde.

Do lado exterior do painel da porta também se notava a soldadura mas como se pode verificar nas fotos seguintes já não se nota nadinha...:[fixe]