Autor Tópico: Introdução ao hypermiling/ecodriving  (Lida 12181 vezes)

Offline rpm

  • Nivel 3
  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 2640
  • Liked: 1
    • Ver Perfil
    • serrapowa.com
Re: Introdução ao hypermiling/ecodriving
« Responder #15 em: 20 de Junho de 2009, 17:52 »
É usado Rui. Compramos para a minha irmã (recém encartada) por ser prático, económico e fiável. Tenho andado com ele apenas para avaliar o seu estado. Família Honda (4)!.  :lol
« Última modificação: 20 de Junho de 2009, 17:54 por Rui Meireles »
本田技研工業「夢の力」Associado AJA nº 65

Offline Kaizen

  • Yume no Chikara
  • Administrador
  • Classificados
  • *****
  • Mensagens: 16330
  • Liked: 1
    • Ver Perfil
    • AJA
Re: Introdução ao hypermiling/ecodriving
« Responder #16 em: 20 de Junho de 2009, 23:09 »
Off-Topic: O Jazz e o Micra são os meus preferidos do segmento. Se já gostava do antigo Jazz, este está perfeito. Se tivesse um motor 1.4 ou 1.4 Diesel, vendia como pãezinhos quentes.
Rui Coelho
Associado AJA Nº1

Offline nunoturbo

  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 9007
  • Liked: 0
    • Ver Perfil
Re: Introdução ao hypermiling/ecodriving
« Responder #17 em: 22 de Junho de 2009, 20:44 »
Citar
Mas, para hypermiling agressivo não rende tanto como o Civic, uma vez que não rola tão bem desengatado...

Sempre aprendi, que um carro desengatado gasta mais do que engatado numa mudança alta, sem aceleração..
Membro do AJA desde 2003
Sócio Fundador n.º3

Offline Kaizen

  • Yume no Chikara
  • Administrador
  • Classificados
  • *****
  • Mensagens: 16330
  • Liked: 1
    • Ver Perfil
    • AJA
Re: Introdução ao hypermiling/ecodriving
« Responder #18 em: 22 de Junho de 2009, 22:24 »
Yupes, e os CB´s mostram isso. O motor em compressão vai sempre a 0,0 e ao ralenti vai entre os 0,7 e 0,9L
Rui Coelho
Associado AJA Nº1

Offline rpm

  • Nivel 3
  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 2640
  • Liked: 1
    • Ver Perfil
    • serrapowa.com
Re: Introdução ao hypermiling/ecodriving
« Responder #19 em: 23 de Junho de 2009, 20:02 »
Caros Nuno e Rui, de facto os carros com injecção electrónica de combustível cortam a alimentação em desaceleração (Deceleration Fuel Cut Off). Não só em mudanças altas como em baixas também, basta estar acima de determinada temperatura e rotação.

Contudo, em muitas situações compensa mais ir desengatado porque apesar de gastar um pouco mais o carro percorre uma distância muito superior, uma vez que não tem o motor a prender.

Posso dar um exemplo de cada. Para descer a VCI no sentido Antas-Freixo vou engatado por causa do radar no final da descida. Já no sentido Amial-Arrábida saio do alto do Amial a 90 e poucos Km/h, deixo rolar, passo no radar a 90, acelero para os 100 Km/h m e deixo rolar novamente. Passo no segundo radar a 90 Km/h e continua sempre a rolar até à saída antes da do Campo Alegre, vejam lá!

Este estilo de condução é chamado de "pulse & glide" e é usado por todos os hypermilers de topo, assim como nas competições de economia de combustível como a Shell Eco-marathon. É especialmente importante em carros a gasolina que são muito pouco eficientes em "steady-state" (carga leve e constante no acelerador) devido às "pumping losses".

Mais, em hypermiling agressivo, a fase de "glide" é por vezes feita com o motor desligado. Aí sim, embala bem e com consumo zero. Mas só em determinadas situações e por quem sabe, caso contrário pode ser perigoso.
« Última modificação: 23 de Junho de 2009, 21:00 por Rui Meireles »
本田技研工業「夢の力」Associado AJA nº 65

Offline landcruiserbj40

  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 678
  • Liked: 0
    • Ver Perfil
Re: Introdução ao hypermiling/ecodriving
« Responder #20 em: 24 de Junho de 2009, 08:15 »
bem...

a semana passada fiz o trajecto Coimbra - Leiria Leiria - Coimbra com o meu Corolla D4D 90cv neste tipo de condução, mesmo assim continuei a fazer 140km/h no percurso da A1 (ler post anterior) só que agora com mais atenção ainda ao pedal do acelerador. Tentei fazer o trajecto sempre em antecipação usando o minimo de travões possivel...

De facto nota-se bastante, percorri 1080 km com 49 litros o que dá uma média de 4,4 l/100km... apenas vos digo que não é facil.

Primeiro - é necessário alguma concentração, mesmo que a vir depois de um dia de trabalho lixado

Segundo - é muito mais complicado ultrapassar... estamos sempre mais longe do carro da frente

terceiro - perco apenas em média mais 12 minutos do que em condução ligeiramente mais despachada ( ultrapassagens )

quarto - faço com esta condução mais em média cerca de 100 km com o tanque.


compensa bastante mas é uma condução que exige concentração...

Offline Santos Silva

  • Administrador
  • Classificados
  • *****
  • Mensagens: 8280
  • Liked: 1
  • スターレット Power!
    • Ver Perfil
Re: Introdução ao hypermiling/ecodriving
« Responder #21 em: 24 de Junho de 2009, 10:25 »
Citar
Sempre aprendi, que um carro desengatado gasta mais do que engatado numa mudança alta, sem aceleração..

Isso só acontece nos carros de injecção onde o computador consegue "mesmo" cortar todo o fornecimento de combustivel.
Nos motores com carburador não se consegue cortar totalmente pois existem sempre passagens de combustivel. E se a rotaão for alta existe depressão e passará sempre combustivel.

Realmente existem situações em que a vantagem (em distância percorrida) do "embalo" em ponto morto é superior ao aque se pouparia por ir engatado com consumo zero...é uma questão de inclinação do terreno!

Citar
ralenti vai entre os 0,7 e 0,9L

Depende da velocidade! Quanto maior for a velocidade, menor é o valor do consumo por Km porque o motor ao ralenti faz sempre a mesma rotação e precisa sempre do mesmo combustivel. No limite, com o carro parado, apesar do ralenti ser o mesmo e precisar da mesma quantidade de combustivel, o consumo fica em 99,9l/100Km...


Embora não tenha dado aqui exemplos (eu sou um mau exemplo neste campo :redface) lembrei-me de outras coisas que são muito importantes para que o carro role com menos resistência:

A pressão dos pneus (como já mencionado)
A finação do travão de mão e dos travões em geral
O alinhamento da direcção
A carga extra que sempre transportamos no porta-bagagens e que não nos faz falta


Santos Silva
Sócio Fundador nº7

Offline Toylex

  • Nivel 4
  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 3340
  • Liked: 0
  • 1972 Daihatsu L38V
    • Ver Perfil
Re: Introdução ao hypermiling/ecodriving
« Responder #22 em: 24 de Junho de 2009, 10:58 »
Nos carros recentes e com computador de bordo, percebe-se fácilmente essa ideia do consumo desengatado ou não.

Dou exemplo do IS220d, desengatado ao ralenti e a circular, apresenta no computador de bordo um consumo entre 5 e 10L/100kmh quanto mais baixa for a velocidade até parar ao ralenti, maior é o consumo, até atingir a escala máxima de 30L /100kmh quando está imobilizado ao ralenti.

Pelo contrário quando desce engatado apresenta consumos à volta de 1-2-3 L/100kmh  já o Avensis d4d 2.0 116cv esse apresenta mesmo 0.0 L/100kh e neste é possivel conduzir em planicie com o acelerador ligeiramente calcado, e notoriamente a empurrar o carro e a apresentar consumo de 0.0 L/100L e no IS nunca.

Adiantando num Avensis 2.0 116cv d4d consegue-se fácilmente médias de 5.5L no IS220d nunca nada abaixo de 8.8 e com médias finais de vários depósitos gastos, na ordem de 9 - 9.5L /100kmh

OFF TOPIC - Com o a favor do Avensis ter sempre motor em qualquer rpm e no IS só a partir das 1800rpm, sendo muito mais desportiva e agradável a troca de mudanças no Avensis.   
José Manuel Santos - Sócio AJA nº51

Offline nunoturbo

  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 9007
  • Liked: 0
    • Ver Perfil
Re: Introdução ao hypermiling/ecodriving
« Responder #23 em: 24 de Junho de 2009, 11:29 »
Para quem percebe minimamente como funcionam os sistemas de alimentação de motores de combustão interna, é escusado estar a comparar sistemas de injecção com carburadores.

Além de que nunca serão muito fiáveis as médias calculadas com base em quantidade de litros abastecidos vs quilómetros percorridos, a não ser que se parta de uma situação de esvaziamento total do depósito com recurso à purga, contabilização de quantidade de gasolina que os tubos de alimentação ao motor suportam e respectiva contabilização nos valores do abastecimento.

O "comum dos mortais", nos quais eu me incluo, ao aderirem ao hypermiling/ecodriving amador, certamente que farão toda a confiança no C.B. e dispensarão as contas para as médias.

Sendo certo que o hypermiling/ecodriving é uma "moda" impulsionada pela "onda verde" tão em voga na nossa sociedade, estou em crer que a grande maioria, onde me volto a incluir, aderirá a estes métodos para poupar algum dinheiro e rentabilizar o investimento que é cada abastecimento na bomba de gasolina.

A título de curiosidade, sabem por exemplo que o manual de um carro meu, avança que o facto de usar a resistência de desembaciamento do vidro traseiro ligada durante o período equivalente a 100 km percorridos, pode aumentar o consumo do carro em cerca de 1 litro?

Membro do AJA desde 2003
Sócio Fundador n.º3

Offline landcruiserbj40

  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 678
  • Liked: 0
    • Ver Perfil
Re: Introdução ao hypermiling/ecodriving
« Responder #24 em: 24 de Junho de 2009, 11:39 »
Citar
A título de curiosidade, sabem por exemplo que o manual de um carro meu, avança que o facto de usar a resistência de desembaciamento do vidro traseiro ligada durante o período equivalente a 100 km percorridos, pode aumentar o consumo do carro em cerca de 1 litro?

Nuno que manual, ou que carro, é que te avança isso??

Nuno, as minhas médias não são do CB. Chego a eles porque encho sempre o tanque até "deitar fora" e como meto o contador de kilometros a zero é facil de saber as medias. A maior diferença que tive no CB foi de 0,4 l/100km. O meu Corolla até nem tem muito erro.

Offline Kaizen

  • Yume no Chikara
  • Administrador
  • Classificados
  • *****
  • Mensagens: 16330
  • Liked: 1
    • Ver Perfil
    • AJA
Re: Introdução ao hypermiling/ecodriving
« Responder #25 em: 24 de Junho de 2009, 12:14 »
Nuno Fonseca, ainda não disseste se o teu Corolla é o 2.0 de 90cv ou o 1.4 de 90cv.

Os meus carros com CB não ultrapassam os 0,9L ao ralenti independentemente da velocidade. Têm só a variação de 0,7 a 0,9. O CB do 1.9TDI (VAG) é mais rápido a dar informação que o do Corolla e parece-me ter sempre um consumo ao ralenti mais baixo para a mesma situação.

Com excepção deste 1.9TDI, os meus outros carros dão médias certas de quantidade de litros vs CB. Esta dá em regra geral mais 0,4/0,5L.

OFF-Topic: Apesar de não ter intenções de mudar de combustivel para além deste verão, o 1.9TDI "borra-se" todo com Biodiesel e se tiver o A\C ligado ainda pior. Com gasóleo normal (de marca branca como é óbvio) além de "bombar" melhor os consumos são mais baixos. Isto, em estrada aberta porque em cidade vai dar ao mesmo.

Rui Coelho
Associado AJA Nº1

Offline rpm

  • Nivel 3
  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 2640
  • Liked: 1
    • Ver Perfil
    • serrapowa.com
Re: Introdução ao hypermiling/ecodriving
« Responder #26 em: 24 de Junho de 2009, 12:18 »
landcruiserbj40, o teu maior problema são os 140 Km/h. Experimenta os 100 Km/h um dia e tiras facilmente um litro a essa média.

Além de que nunca serão muito fiáveis as médias calculadas com base em quantidade de litros abastecidos vs quilómetros percorridos, a não ser que se parta de uma situação de esvaziamento total do depósito com recurso à purga, contabilização de quantidade de gasolina que os tubos de alimentação ao motor suportam e respectiva contabilização nos valores do abastecimento.
Pelo contrário Nuno, os CB têm um erro bem notório. A única forma de ter números correctos é fazer médias entre atestos. Desde que enchas sempre bem o depósito estás a comparar maças com maças, não precisas de purgar o depósito!



Citar
A título de curiosidade, sabem por exemplo que o manual de um carro meu, avança que o facto de usar a resistência de desembaciamento do vidro traseiro ligada durante o período equivalente a 100 km percorridos, pode aumentar o consumo do carro em cerca de 1 litro?

Todo e qualquer equipamento eléctrico vai colocar mais carga sobre o alternador e aumentar o consumo, mas esse valor é muito exagerado. Faz-me lembrar aquela frase típica dos manuais: "é normal o motor consumir até 1 litro de óleo cada 1000 Km".
« Última modificação: 24 de Junho de 2009, 12:18 por Rui Meireles »
本田技研工業「夢の力」Associado AJA nº 65

Offline landcruiserbj40

  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 678
  • Liked: 0
    • Ver Perfil
Re: Introdução ao hypermiling/ecodriving
« Responder #27 em: 24 de Junho de 2009, 13:50 »
Rui Meireles, eu mantive os 140 Km/h na autoestrada para saber quanto obtive em ganhos a travar o minimo possivel e e a não efectuar recuperações, tentar rolar sempre a mesma velocidade. Os ganhos foram significativos... Depois tive outro ganho que é andar a 140 km/h com atenção ao pedal direito e andar a 140 km/h distraido... ganha-se muito... Se andar distraido de topo a topo na A1 (coimbra - Leiria) faço 6,4 l/100km se andar com atenção ao pedal faço 5.8 l/100 km ( informação do CB )

Agora o meu proximo teste será reduzir a velocidade na AE para 120 km/h para ver qual é o ganho...

Rui Coelho... Corolla 1.4 D4D 90cv de 2007...  :green:

Rui Meireles em relação ao consumo de óleo posso-te dar um caso ou dois onde o consumo de óleo aos 1000km anda perto de 1 litro em condução relativamente despachada ( carro a gasóleo )

Offline nunoturbo

  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 9007
  • Liked: 0
    • Ver Perfil
Re: Introdução ao hypermiling/ecodriving
« Responder #28 em: 24 de Junho de 2009, 14:15 »
A informação do consumo com a resistência ligada, é o oficial do manual da marca que acompanha o carro, neste caso um Golf IV 1.6, gasolina, de 1998.

Os atestos de gasolina deixam-me sempre muitas dúvidas, pelo menos nos meus carros, uma vez que com o ar acumulado no interior, uma vezes ficam mais atestados do que outras.


Já agora, o que será menos eficiente numa viagem em AE, em termos de poupança, ter o A/C ligado ou os vidros abertos?
Membro do AJA desde 2003
Sócio Fundador n.º3

Offline rpm

  • Nivel 3
  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 2640
  • Liked: 1
    • Ver Perfil
    • serrapowa.com
Re: Introdução ao hypermiling/ecodriving
« Responder #29 em: 24 de Junho de 2009, 18:58 »
landcruiserbj40, fez bem. Verá que obterá ainda melhores resultados à medida que baixa a velocidade.

Nuno, se atestares como eu, devagar (com pouca pressão no gatilho) e até ao topo, não tens ar praticamente nenhum e ao final de alguns depósitos os que levaram gasolina a mais cancelam com os que levaram a menos e tudo está bem.

Em relação ao AC, depende da velocidade. Acima de determinada velocidade (relacionada com a aerodinâmica do carro) compensa mais o AC. A 120 Km/h sem dúvida que será a opção sensata, até porque pessoalmente acho que as janelas abertas só servem para fazer barulho porque pouco refrescam.
本田技研工業「夢の力」Associado AJA nº 65