Autor Tópico: Guessing game  (Lida 15042 vezes)

Offline Datsunbat

  • Nivel 3
  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 572
  • In DATSUN We Trust!
    • Ver Perfil
Re: Guessing game
« Responder #30 em: 20 de Abril de 2017, 01:11 »
O nome OHTA é um nome bastante conhecido do mundo automóvel japonês… já vamos descobrir o porquê.

Hiro Ohta o fundador da marca que hoje vou escrever, nasceu em 1886. Frequenta a escola primária e o seu pai mandou-o para trabalhar numa aldeia vizinha numa fábrica de cerveja. Enquanto lá trabalhava, Hiro mostrou interesse nos mecanismos utilizados no complexo processo de fazer cerveja.

Já em 1907 , ele foi para Tóquio , e começa a trabalhar na empresa Shibaura Engineering Works Ltd , que hoje em dia todos conhecemos e tem o nome de Toshiba (e esta hein!!!???? Até a Shibaura nos remete imediatamente para os tractores agrícolas, mas não encontrei ligação).

Em 1910 , o Barão Iga Otu convida a empresa onde Ohta trabalha, a participar na construção do primeiro avião japonês , mas em 1912 e devido aos sucessivos fracassos dos testes das aeronaves este recusa-se a participar no projecto e muda o rumo da sua vida Ohta inicia o seu projecto pela compra de muito material elétrico, na época tudo o que está disponível, e funda sua própria empresa de nome Ohta Seizosho Jidosha Co , que começou por produzir componentes para motocicletas para a empresa de nome Seikan Yamada , que por sua vez fazia réplicas das bicicletas inglesas, como exemplo as BSA e Triumph britânicas, assim como as americanas Harley-Davidson.

Passaram 2 anos, e em 1914 , a fábrica projeta o Junichi Asahina, um motor de 9 cilindros baseado num motor de avião à época. Tinha 11.000cc. Mas cedo este projecto era abandonado, o motor não era adequado para aplicação militar, ramo em que ele queria vender estes motores.
Não se dando por vencido, em 1917 a fábrica muda-se para uma nova cidade chamada Kanda, e durante este período, a principal fonte de rendimento era a reparação de motores , tanto para o transporte terrestre, ou seja, motocicletas , carros como para o transporte marítimo, barcos de pesas e navios. Ao mesmo tempo, Hiro começa a projetar seu próprio carro.

A grande revolução está eminente e em 1919 , ele constrói o seu próprio motor , 965 cc de 4 cilindros. No entanto, o dinheiro que ele tinha disponível para a construção do seu carro não era o suficiente, então ele pede ajuda financeira ao seu meio-irmão Yutaka Noguchi, que era muito rico, o típico homem de negócios, e em Maio de 1923 , o carro surge.

Era um roadster com capacidade para 4 passageiros e chamou-se Ohta OS.

Mas quando se prepara para iniciar a produção deste carro em série, e já com a fábrica construída sobre o nome Kunimitsu Seizosho, um terramoto destrói-a por completo e Ohta passa novamente pelo processo de financiamento, deixando de lado a ideia dos carros em série abandonando este projecto protótipo à época.

No entanto, em 1930 , o Hiro Ohta muda-se para Kandaiva, onde começa a construir a fábrica que pretende finalmente produzir o modelo OS. Muda os motores para 500 cc porque o ministério permitia guiar estes veículos sem licenças.

Em 1931 a fábrica foi construída e começou a produção do Ohta OS com um motor de apenas 484 cc. Ao mesmo tempo, a empresa começou a produzir e a vender aos clientes os primeiros motores que têm N5 como nome de código, surge o modelo N7 (745cc) e de seguida o N9 (897). Em 1935 , e face ao sucesso, a companhia muda o nome para Kosoku Kikan Kogyo Co Ltd. Co. Ohta importa dos USA e da Alemanha material pioneiro de montagem automóvel e um ano depois surge a produção de um descapotável com motor de 745 cc que desenvolve 12,5 hp.

Hiro Ohta projetou a parte técnica do veículo , e o chassis foi desenvolvido pelo seu filho mais velho, Yuichi. Este roadster podia também ser encomendado em formato Phaeton de 5 lugares. Mas Yuichi dá à empresa Yanase, os projectos de estudo, dos carros importados, e de lhes estudar as soluções mais enraizadas nos modelos, principalmente marcas como Buick e Cadillac , que foram entregues ao Japão . Mas com a guerra da China apenas 230 carros destes são produzidos.

Em 1936 , corre-se o Japan Championship, Ohta e os seus três filhos constroem um carro de corrida com um motor de 747 cc e 23 hp. Sucesso à vista e terminam esta competição em primeiro lugar.

Agora o porquê desta minha descoberta desta marca…

Em 1937 , a Datsun era um marca que tinha na sua génese a competição, vencedores natos, vencedores das edições em anos anteriores, e que não gostaram de ter perdido para a Ohta a corrida do ano anterior (1936). A Datsun aparece então em 1937 com o motor DOHC, equipado com um compressor. Mas durante o treino para a prova, o piloto Yuichi tem um acidente e não chega a correr.

Em 1938 , o Governo do Japão proíbe as corridas, e nas instalações das empresas de uma forma em geral há ordens directas para o fabrico de componentes para aviões. Desobedecendo a esta ordem a empresa começa a produzir bombas de incêndio.

Incapaz de resistir a tais restrições Yuichi Ohta deixa a empresa e vai trabalhar para a principal empresa concorrente do seu pai, a Datsun. Foi lá que Yuichi Ota cria os seus melhores carros, caso do 211 sports (fairlady), o Datsun DC-3 e o DW-4 na versão Wagon.

Em 1945 , o Japão é ocupado pelas forças militares americanas e vê-se assinado o tratado de paz onde foi proibida a produção de aviões militares e aeronave. Assim permanece até 1947, ano em que empresa finalmente recebe permissão para a produção de carros, desta vez re-baptizada de Ohta Jidosha Kogyo Co Ltd .

O primeiro modelo nascido, PA-1 , está equipado com um motor do pré-guerra de 750 cc, cuja potência foi aumentada para 23 hp . Este carro pode chegar a velocidades de até 75 km / h.

Ao mesmo tempo é retomada a produção do OS, e em  1950 , a gama inicia a produção do sedan com motor de 900 cc, que tinha 26hp . Este modelo mais novo, é mais rápido, embora não consiga ir além dos 80 km / h . Recebe ainda uma nova ferramenta de travagem, travões hidráulicos às rodas da frente.

Em 1951 , em vez de velha pick-up surge uma nova geração, que está equipada com um potente 900 cc motor - CA – (não vos faz lembrar nada?) , e um ano depois há um sedan com suspensão dianteira independente, embora o motor fosse o mesmo.

O modelo PD era fornecido pela empresa Tama (conhecem?) que como demanda por veículos elétricos teve a sua eclosão devido à guerra na Coreia, o que resultou em preços mais elevados para o chumbo e consequentemente para a produção de combustível. Em 1953 , com base no modelo de PB aparece Modelo PF , cujo design foi projetado em estilo meio britânico devido a influências de importação e de acordos por outras marcas, nomeadamente a relação Datsun/Austin.

Em 1954 , a produção de pára, o mercado automobilístico no Japão estava em declínio, provavelmente devido à ação militar na Coreia e Hiro tem agora uma tarefa mais difícil em vender os seus equipamentos e em ter acesso a novas tecnologias. A exportação dos carros ocidentais também afeta a Ohta , porque antes eram mais baratos, mesmo depois de pagarem os impostos aduaneiros e com este cenário os valores fazem alguns investidores optarem por outras marcas.

A empresa torna-se Tamashi Industries Co. em 1962 e várias fábricas são construídas em Tóquio para o fabrico de peças industriais e componentes para motores.

Em 2004, a Tamashi é liderada pelo neto do fundador, M. Kunihiro Ohta, e a empresa é especializada em peças para motores de competição. Motores, árvore de cames, cilindros e blocos são usados na IRL e Racing GT. A empresa atribui ao japonês Tora Takagi Mo Nunn em Toyota um patrocínio que mantém a empresa ainda hoje como uma marca de gerações, mudando recentemente para o fabrico de baterias.
Lista de automóveis Ohta

•   1931 - Ohta OS
•   1936 - Ohta OC
•   1937 - Ohta OD
•   1947 - Ohta PA-1
•   1950 - Ohta PB
•   1951 - Ohta KA
•   1952 - Ohta PD
•   1953 - Ohta PF
•   1954 - Ohta PH e Ohta KC
•   1955 - Ohta PK
•   1957 - Ohta KD


Link para a atual empresa Otha (Tamashi Industries Co  ) e para obterem mais informações cliquem no link.


http://www.tamashi.co.za/



Espero que tenha sido do vosso agrado esta leitura. A mim investigar dá-me sempre sede de ir mais além…hehehehee….



Aqui ficam as poucas fotos que consegui reunir…

1934



1937



1953



1954



1956



1956



Agora com os modelos...


PH1



PK



PF



PK1



PK - 57




Apresentação do PK em Tóquio



Simbolo e uma pick-up restaurada...





Recentemente, 2010, para restauro...









Algumas brochuras...























Espero que tenha sido do vosso agrado e em breve o desafio 4...obrigado por partilharem esta paixão comigo....ehehehe

« Última modificação: 20 de Abril de 2017, 12:34 por Datsunbat »
In DATSUN We Trust!

Offline Datsunbat

  • Nivel 3
  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 572
  • In DATSUN We Trust!
    • Ver Perfil
Re: Guessing game
« Responder #31 em: 21 de Abril de 2017, 00:22 »
O prometido é devido...

Aqui fica o Desafio 4...divirtam-se...






In DATSUN We Trust!

Offline Vtwin

  • Nivel 3
  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 1110
  • Loud pipes save lives
    • Ver Perfil
Re: Guessing game
« Responder #32 em: 21 de Abril de 2017, 05:53 »
Ai esta, desta vez sou o primeiro a responder :dance:
Nao sei o que vou dizer porque nao conheço a marca, e estou de telemovel por isso é dificil pesquisar seja o que for, mas sou o primeiro a responder :thumbsup
A primeira foto parece um kit car que se fazia por ca com base nos carocha, e a ultima tem ares de Alfa Romeu, mas como a marca é japonesa, nao chego la.
Ja disse que fui o primeiro a responder???
António Martins

Offline Datsunbat

  • Nivel 3
  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 572
  • In DATSUN We Trust!
    • Ver Perfil
Re: Guessing game
« Responder #33 em: 21 de Abril de 2017, 22:41 »
ahahahhaa...muito bom...Vtwin

Pelo menos dá para ver que começa por W...ehehehe

Abraço

In DATSUN We Trust!

Offline mizé

  • Moderador Global
  • Classificados
  • *****
  • Mensagens: 2503
  • My very loved Cedric and now i love my Mazda too
    • Ver Perfil
Re: Guessing game
« Responder #34 em: 22 de Abril de 2017, 06:13 »
Eu aqui pelo telemóvel também não vou longe, mas eu chegarei lá quando me reunir com o meu computador.
Só que as pesquisas levam o seu tempo
Cedric: excelente comportamento em estrada
Mizé - Sócia Nº71

Offline mizé

  • Moderador Global
  • Classificados
  • *****
  • Mensagens: 2503
  • My very loved Cedric and now i love my Mazda too
    • Ver Perfil
Re: Guessing game
« Responder #35 em: 22 de Abril de 2017, 09:53 »
Olhem só onde fui ter, após um tempo de encontro com o meu computador:

 Watanabe

Até pisquei os olhos diversas vezes! Watanabe???? Pensei eu, mas isso é o que andam a colocar como sapatos nas viaturas!!!!
Cedric: excelente comportamento em estrada
Mizé - Sócia Nº71

Offline Datsunbat

  • Nivel 3
  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 572
  • In DATSUN We Trust!
    • Ver Perfil
Re: Guessing game
« Responder #36 em: 22 de Abril de 2017, 09:58 »
Boas...

Mizé...eh lá...muito bom!!!

Vamos lá a ver...esses sapatos são fantásticos...a ver se encontro para mim também!!!

Logo à noite se não houver mais respostas eu soluciono esta imagem!!! WWWWWW....

Abraço
In DATSUN We Trust!

Offline Datsunbat

  • Nivel 3
  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 572
  • In DATSUN We Trust!
    • Ver Perfil
Re: Guessing game
« Responder #37 em: 24 de Abril de 2017, 00:09 »
Vamos lá a isto...

Após a primeira série de eventos do GP do Japão nos meados dos anos 1960, que a competição e os cenários de corridas explodiram no Japão. Amadores e profissionais foram fazer exames às pressas para poderem competir o mais rapidamente possível.

Mas como todos sabemos, quando se vive numa ilha isolada (Japão) significa que a oferta que os entusiastas tinham não eram de todo as mais competitivas e foram obrigados a improvisar, especialmente quando se procuram de peças de reposição deste género e para este tipo de automóveis. Mas a Europa, USA ou mesmo Canada também não eram a solução, isto pela demora do material e pelos empecilhos criados à época.

Para carros de corridas fórmula era ainda mais difícil para obter peças, pela sua especificidade, e tembém pelas partes de chassis.

Quem tinha condições financeiras e conhecimento, optou pelos construtores privados que criavam as peças quase todas, desde asas para carros, como chassis, e outras peças em fibra de vidro, quem não tinha modificava os carros de stock o máximo que conseguia.

É com este cenário que entra uma dessas pessoas, um desses construtores privados.

Foi um tal de Masao Watanabe, que era engenheiro de profissão e que cedo se assumiu pelos carros corrida e pela própria competição.

Foi-lhe ainda denotada a qualidade de ser muito hábil em criar e configurar carros de Fórmula 3, mas Masao Watanabes também é adepto de carros exóticos, especialmente fã do design italiano, que o persegue nas suas criações, como vamos conseguir ver.

Em 1970, na 3ª Tokyo Racing Car Show anual, Watanabe tinha guardada uma grande surpresa para os participantes: um carro desportivo baseado no S600 Honda chamado de “Flying Pegasus”.

Não se sabe muito sobre o carro, além de ser branco, de ter sido patrocinado pela Mobil 1 e ser usado em publicidade nos mais diversos meios de comunicação. Há fotos de alguns destes carros, e acredita-se que hoje existam menos de 5 sobreviventes. Todos tinha por base o Honda S600 com fibra de vidro a moldar a sua forma. O nome é usado ainda numa série de televisão. Para o público e fora das pistas ficou conhecido por Griffon, que era um kit comercializável pela marca que hoje falo que é: Carrozzeria Watanabe.


Este “tigre”, com base no Honda S600 que contava com dupla árvore de cames, 606 cc, 4 cilindros, tinha perto de 60 hp às 8500 rpm e a sua velocidade era acima dos 140 km/h…mas… este kit ia alterar as coisas um pouquinho mais em relação à Honda.

Durante um grande período, Watanabe fez inúmeros projectos e cheguei até esta marca porque….

Em 1971 desenho o Lycaon... um carro apenas de competição que tinha como base mecânica Nissan Skyline (C10)…o motor de 1500 cc (G-15) que desenvolvia 140hp…nada mau…apenas acrescento que os motores G eram todos de base Prince sendo o mais conhecido o G7…

No início do ano 80, M. Watanabe mudou-se para a Califórnia e criou a empresa Duo Power especializada na concepção e fabrico de automóveis. Esta empresa ainda está ativa em 2000 como designer e fabricante de jantes.

Não encontrei site…apenas os contactos…


https://www.moreopp.com/company-details-5/121169620.html


De seguida as suas criações…começamos pelo Flying tiger - Griffon

O simbolo...

As promoções e publicidades...


























A série...





Lycaon...para mim o mais genial, sendo que é exemplar único...

















Basilic ... muito retro...









Afghan...de 1993...motor V8 da chevrolet















Vamos a um novo desafio??? Estou aqui com uma marca que nem sei...eheheh
« Última modificação: 24 de Abril de 2017, 00:18 por Datsunbat »
In DATSUN We Trust!

Offline Datsunbat

  • Nivel 3
  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 572
  • In DATSUN We Trust!
    • Ver Perfil
Re: Guessing game
« Responder #38 em: 25 de Abril de 2017, 00:52 »
Desafio 5...

Muito fácil...insiro esta marca apenas para fazer a ligação a uma outra marca...que por acaso é não Japonesa...venham de lá as respostas!





In DATSUN We Trust!

Offline Vtwin

  • Nivel 3
  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 1110
  • Loud pipes save lives
    • Ver Perfil
Re: Guessing game
« Responder #39 em: 25 de Abril de 2017, 06:20 »
Isso tem ares de Renault
António Martins

Offline Toylex

  • Nivel 4
  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 3378
  • Toyota Hiace LH61
    • Ver Perfil
Re: Guessing game
« Responder #40 em: 25 de Abril de 2017, 07:08 »
Aqui há HINO pelo meio...
José Manuel Santos - Sócio AJA nº51

Offline mizé

  • Moderador Global
  • Classificados
  • *****
  • Mensagens: 2503
  • My very loved Cedric and now i love my Mazda too
    • Ver Perfil
Re: Guessing game
« Responder #41 em: 25 de Abril de 2017, 09:34 »
Hino Contessa Sprint
Cedric: excelente comportamento em estrada
Mizé - Sócia Nº71

Offline Datsunbat

  • Nivel 3
  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 572
  • In DATSUN We Trust!
    • Ver Perfil
Re: Guessing game
« Responder #42 em: 25 de Abril de 2017, 14:41 »
Boas,

Vtwin - não te enganaste mesmo nada!!!!

Toylex - Nem mais...100%

mizé - Em cheio!!!

Agora vamos à história e logo de seguida um novo desafio...
In DATSUN We Trust!

Offline Datsunbat

  • Nivel 3
  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 572
  • In DATSUN We Trust!
    • Ver Perfil
Re: Guessing game
« Responder #43 em: 25 de Abril de 2017, 16:58 »
Vamos lá então à resposta...


A história da Hino tem as suas raízes na Tokyo Gas and Electric Industries Co. (TGE), que foi fundada em 1910.

A empresa começou por construir camiões, sendo o primeiro o TGE tipo-A em 1917. Este modelo de camião teve um grande sucesso, mas a empresa diversificou em componentes elétricos e até participa na produz aviões, caso do conhecido Koukenki, um avião que ainda hoje detém o recorde mundial para o vôo em distância e não obteve mais recordes porque era apenas um avião experimental.

A partir dos anos 30 a Hino começa por incluir a produção de outro género de veículos, os blindados e os autocarros com os nomes de Sumida e Chiyoda. Desenvolvem ainda um pequeno protótipo de carro para o Exército denominado de Hoya, mais precisamente em 1934. Este protótipo fazia lembar o Kurogane, uma outra marca de carros japoneses.

Em 1941 a TGE (Tokyo Gas and Electric Industries Co.) liga-se a outras empresas e renomeia-se por Tokyo Automobile Industry e Diesel Motor Industry Co., que rapidamente se torna na conhecida por todos nós a Isuzu Motors.

Mas em 1942, surge uma pequena divisão na empresa e surge um grupo denominado Hino Heavy Industry. (conhecem?)

Durante a guerra a Hino Heavy Industries constrói grandes motores a diesel para a marinha japonesa.

Após o conflito, e por causa das restrições exigidas pela SCAP (Supreme Commander of the Allied Powers  - General Supremo das Potências Aliadas, em que o Japão está sob administração militar), a Hino é forçada a fabricar camiões e autocarros, que aliás tinham estado na sua génese. Os modelos T10 e T20 são lançados no rescaldo da guerra.

Mas o nome Hino não ficaria por aqui, isto devido à pretensão de alargarem a sua área de produção como antes o tinham feito. Em 1948, a empresa mudou o nome novamente e torna-se a Hino Diesel Industry Co.

O primeiro grande sucesso foi o camião TH10, contava com um motor diesel de 7l e a sua capacidade de carga era de 8 toneladas, tornando-se assim o verdadeiro grande camião de produção japonesa.

Após a liberalização da SCAP e controlo da indústria pela M.I.T.I.  (Ministry of International Trade and Industry ) em 1952, a Hino é incentivada a envolver-se na produção de carros.

Utilizando a sugestão do M.I.T.I. a Hino faz uma aliança com a Renault, e vê assim assinado o projeto e a montagem do 4CV em CKD (complete knock down – montagem de raiz). Este projecto tem início em 1953.

A Hino rapidamente fabrica as suas peças localmente, distribuindo essas tarefas a empresas locais de materiais específicos e a Hino 4CV vê-se totalmente construída no japão já no final da década de 50. O contrato com a Renault continua mas não é muito respeitado. As relações entre as duas marcas continuarão independentemente dos sobressaltos que irão ter.

Em 1959 Hino inicia a comercialização do triciclo Humbee, veículo virado para a utilidade, tipo tuk tuk actual, e 2 anos mais tarde ele é baptizado de Hino Hustler em 1961.

É precisamente nesse mesmo ano, 1961 que a Hino produz o seu primeiro carro, o Contessa 900 que é inspirado no Renault Dauphine, mas, este é um carro "100%" japonês. Mas este sedan tem o problema de ser pequeno apesar de transportar 4 passageiros, é definido por não é muito agradável mas sim o mais econômico no Japão.

Com base mecânica do Contessa 900, a Hino comercializa também uma van muito semelhante à Renault Estafette. Surge ainda outro veículo baseado no 900, a pick-up de nome Briska, que era semelhante ao modelo contemporâneo da pick-up Stout da Toyota.
Como temos visto nos artigos anteriores, e podemos até já desenhar um pequeno cronograma de marcas ligadas ao desporto motorizado, a Hino, em 1961, também não fica indiferente a este cenário, isto porque marcas como a Prince, Toyota e Nissan dominam as pistas, mas ao mesmo tempo a promoção e desenvolvimento das marcas dá-se nestes meios de comunicação. Marcas como a Hino, Daihatsu e Subaru entram também nas corridas.
A DEL Racing é uma empresa preparadora de carros de competição que é liderada pelo Sr. Nobuyoshi Shiozawa e é nesta companhia que o Hino Contessa 900 vai ser preparado para o seu primeiro Grande Prémio do Japão.

A DEL Racing prepara 7 Contessa 900. O # 15 carro conduzido por Yoshiji Tachihara que termina em segundo lugar na classe B-I (abaixo de 1300 cm3). Na classe C-III (701-1000 cm3) o primeiro lugar pertence a Tachihara Yoshiji (# 6), o quarto lugar em Kojima Tsuno (# 7) e o sexto lugar Shimanishi Kisamuo (# 3).
Com este sucesso, a Hino cria um departamento de competição. Uma vez que os carros são projetados e fabricados pela Hino mas entregues à DEL Racing para a preparação e consecutivamente para as corridas. Surge o Contessa 1300.
O Contessa 900 é ainda é o primeiro carro a correr oficialmente nos EUA, e agora pasmem-se, sob as cores do BRE…(foi assim que cheguei aos Hino contessa).

No salão de Tóquio, em 1962, surge um protótipo Hino Contessa 1300L equipado com um motor V8. Utiliza o bloco do Toyota Crown (S40) OHV de 2,6 litros e debita 115 hp. Preparado DEL, a carroçaria é aligeirada, é colocado um aileron traseiro, ganha pequenas saídas de ar no capot e de lado. Deste modelo racing são produzidas um número reduzido de unidades, apenas os necessários para fazer a inscrição na corrida. Este Contessa difere do anterior por ter um novo chassis do tipo semi-monocoque. Porém a Hino está ciente de que a estética é uma desvantagem em relação aos sues rivais e contrata o italiano Giovanni Michelotti, que vai redesenhar o modelo que é apresentado no Tokyo Motor Show em 1962.
A Hino feliz com o resultado decide confiar a Michelotti o estudo e a projecção de um novo carro de maior envergadura. Acrescento aqui que ele desenhou o Prince Skyline SS….ehehehehe

O Contessa 1300 de 1964 é um agora uma berlina mais elegante, mais nobre e tem uma versão 2 portas Coupé. Este último que chega só no ano seguinte. O Contessa 1300 é um carro italiano-francês-japonês (fantástica ligação). Na linha de montagem ambos os modelos são fabricados em conjunto, juntando-se ainda os veículos comerciais.
Como estratégia, a Hino cria uma parceria com uma empresa em Israel para a montagem de veículos japoneses. Entre 1964 e 1968, 8.000 carros foram assim enviados em peças e montado em Israel. A Holanda em 1965 abre também uma pequena subsidiária e apenas 144 Contessa 1300 são produzidos, antes de a fábrica ser fechada pela Toyota devido a interesses comerciais. Estes Contessa têm a particularidade de ter o volante à esquerda.

O departamento de competição da Hino formado em 1964 continua a desenvolver protótipos de corrida de alto desempenho. A Hino continua com a relação Renault e simultaneamente com Michelotti e surgem alguns desenvolvimentos Alpina nos Hino.

A novidade seria o fabrico de carroçarias em fibra de vidro, e alguns engenheiros são mesmo enviados para Dieppe, localidade Francesa, que era a toca da pequena fabricante francesa. Durante seis meses, eles estudam a carroçaria, algumas técnicas do fabrico de fibra de vidro para carros desportivos e mesmo a aplicação em alguns carros de série. Após esta aventura, Hino construiu uma série de protótipos em colaboração com a Del Racing usando a sigla Alpine.

Peter Brock também é convidado a desenvolver um protótipo baseado no Contessa 1300 e a participar no GP Japão de 1967 com o nome de Samurai.

A Toyota absorve a Hino em 1966 e o negócio para em 1967, da mesma forma que a Prince foi absorvida pela Nissan.
É da minha opinião que é lamentável que estes automóveis bem construídos desaparecessem. Isto porque à época em termos desportivos a Hino e a Prince eram as marcas mais bem-sucedidas no Japão.

A marca Hino continua a existir dentro de Toyota, produzindo camiões e autocarros.

Em 1990 Hino participou da corrida Paris-Dakar e rapidamente domina a classe que era dominada por outras marcas.
Para finalizar, e encerrar o capítulo da Del Racing…. com o tal  Contessa V8 no grande prémio do Japão em 1968, o carro sofre um gravoso acidente, e a opção foi encerrar de vez a empresa.

Muito mais fica por dizer...mas depois fica muito secante...se quiserem posso completar, mas é melhor não!

Aqui fica o link para mais informações sobre a marca…

http://www.hino-global.com/about_us/hino_brand/timeline.html

Vamos às fotos???


TH10 1950



4CV







Hustler





Contessa 900











Contessa 900 - Grande Prémio do Japão - 1963









Contessa 900 Sprint Michelotti





















Sprint 1300









Contessa 1300

































Protótipos







BRE


















Del Racing





~


Espero que tenham gostado...vamos a outro desafio???




« Última modificação: 25 de Abril de 2017, 17:00 por Datsunbat »
In DATSUN We Trust!

Offline Datsunbat

  • Nivel 3
  • Classificados
  • *
  • Mensagens: 572
  • In DATSUN We Trust!
    • Ver Perfil
Re: Guessing game
« Responder #44 em: 26 de Abril de 2017, 23:40 »
Desafio 6....

Bora lá que este vai dar trabalho...ehehe





Boa sorte!!!
In DATSUN We Trust!